Sumitomo Rubber divulga estudo sobre produção de borracha natural a partir das enzimas do tomate

Vamos começar esse post com a seguinte pergunta: é possível fazer a produção de borracha natural a partir das enzimas do tomate?

Bem, um estudo da Sumitomo Rubber Industries feito em parceria com a Universidade de Tohoku, a Universidade de Kanazawa e os pesquisadores do Spring-8 Center revela o sucesso na elucidação e modificação funcional da cis-preniltransferase (NDPS1).

No caso, ela se trata de uma enzima cuja estrutura se assemelha bastante àquelas envolvidas na biossíntese da borracha natural. Além do mais, ela contribui na formação de terpenos, compostos de isopreno precursores de muitas substâncias presentes nos vegetais.

Sumitomo Rubber divulga estudo sobre produção de borracha natural a partir das enzimas do tomate

Imagem: Pixabay

Por dentro do estudo

Por meio de um comunicado, a  Sumitomo Rubber Industries afirmou ter lançado o estudo sobre a cis-preniltransferase (NDPS1), pois suas propriedades a tornavam “mais adequada” à análise estrutural em relação às sintases de borracha natural encontradas nas tradicionais seringueiras.

Assim sendo, os resultados não apenas esclarecem a estrutura da enzima e determinam as principais seções que afetam o comprimento de seus produtos de síntese, como também aumentam o grau de polimerização, aumentando a reatividade química dos produtos de síntese, introduzindo mutações em seções-chave.

Os próximos passos

Graças ao avanço das pesquisas com a cis-preniltransferase (NDPS1),  é possível biossintetizar compostos inexistentes na natureza. Além do mais, a expectativa é que o melhor entendimento da estrutura dessa enzima torne possível lançar mais luz sobre o mecanismo por trás da biossíntese da borracha natural.

Por sua vez, isso permitirá o desenvolvimento de tecnologias capazes de garantir um fornecimento estável e confiável de borracha natural.

O estudo faz parte do engajamento contínuo da Sumitomo Rubber no desenvolvimento de produtos ecológicos com foco em eficiência de combustível, matérias-primas e economia de recursos.

Continue ligado aqui no blog da Rubberline e fique por dentro de todas as novidades envolvendo a indústria e a produção de borracha no Brasil!

Com informações do Neo Mundo.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *