O aumento na produção da borracha natural no Noroeste Paulista

Com o aumento das chuvas nos últimos meses, a produção de borracha natural deve aumentar no campo, gerando um alívio a muitos produtores de seringueiras na região noroeste do estado de São Paulo.

Relembrando, por causa da seca, os seringais foram prejudicados desde o ano passado, afetando a extração do látex. Neste cenário, muitos produtores ainda contabilizam os prejuízos com as seringueiras, mas agora com o aumento da chuva, a safra de 2022 deve ser mais produtiva durante a colheita da borracha.

Diogo Esperante, diretor executivo da Apabor, diz que a próxima safra neste ano está com percentuais maiores por conta do aumento no volume de chuva, garantindo uma maior produtividade.

“O início da colheita da borracha está numa ascendente, com o clima mais favorável neste início de ano, resultando na produtividade dos seringais quando entrarmos no pico da safra, a partir de abril”, afirmou Diogo.

Além disso, com a valorização do dólar e uma demanda maior dos países, como a China, o principal consumidor da borracha no mundo, os produtores irão conseguir um faturamento maior.

De acordo com o diretor da Apabor, os produtores seguem viabilizando a produção da borracha no Noroeste Paulista, mesmo com o ano de preços recordes, que segue desde a safra passada. Segundo ele, os valores pagos vão manter-se em 2022 e os produtores devem manter o foco com o manejo e as vendas do seu produto.

O aumento na produção da borracha natural no Noroeste Paulista.

Com o aumento das chuvas nos últimos meses, a produção de borracha natural deve aumentar no campo. Imagem: Reprodução

O otimismo no aumento da produção da borracha natural

Segundo o responsável da cooperativa Hevea Forte, Nilson Augusto Troleis, o foco da gestão faz toda a diferença no início da safra. “O mercado está com preços bons e o clima favorável à produção dos seringais. Agora é hora de organizar a equipe de trabalho, fazer a previsão de produção mensal e buscar metas para o pico da safra.”

Segundo o produtor Januário Antônio Gorga Filho, “ainda bem que os preços pagos estão mais animadores em 2022, em comparação com as safras passadas. E também pelo fato da pouca oferta da borracha em início de safra, com o clima mais favorável para elevar a produtividade.”

Atualmente muitos produtores apostam em condições climáticas favoráveis, melhor produtividade e estabilidade no mercado agora em 2022. E a fim de tudo dar certo, as chuvas precisam se manter regulares, sendo assim, terá um bom andamento dos seringais.

Mas outro fato importante são os insumos, principalmente fertilizantes e defensivos. Com a previsão de preços elevados, mas com menor intensidade.

Na preparação do seringal, com as análises de produtividade e manejo com as seringueiras, seguindo uma orientação e cuidados técnicos são estratégias para o produtor ter bons resultados na colheita.

Para saber mais de como serão os próximos passos e novidades com a produção da borracha natural, continue acompanhando os nossos conteúdos do blog ou acesse o site!

 

Com informações do Diário da Região

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *