Museu do Seringal é opção para conhecer o período da borracha no Amazonas

O Museu do Seringal Vila Paraíso, situado na comunidade São João, no afluente Tarumã-Mirim, em Manaus, é um dos pontos turísticos que merece toda atenção por trazer lembranças de uma viagem ao período áureo da borracha.

Para quem gosta de história, costumes vividos no fim do século XVIII e início do XIX, natureza e o tempo em que o Amazonas teve mudanças econômicas por conta da comercialização da borracha, lá é o lugar perfeito para reviver todo esse passado.

Museu do Seringal. Foto: Michael Dantas/SEC

Informações gerais do museu

Uma das curiosidades é o acesso do museu ser feito somente por meio fluvial. E para chegar ao local é preciso acessar a Marina do Davi, localizada na estrada da Ponta Negra. Uma outra opção, é o meio de transporte do local com as linhas de ônibus 420, 450 e 641.

Após chegar na Marina, é necessário embarcar em uma das lanchas da Acamdaf (Cooperativa dos Profissionais de Transporte Fluvial da Marina do Davi), por um valor por pessoa de R$ 32 (ida e volta).

O Museu do Seringal funciona de terça-feira à sábado, das 9h às 15h, com guias turísticos incluso em todas as visitas, cuja duração leva entre 45 minutos e 1h.

As instalações do museu

O museu tem um cenário do filme “A Selva” criado desde 2001, com Maitê Proença, e outro ambiente da “Casa do Seringueiro”, que recria os principais utensílios usados no século XVIII, como malas, relógio suíço, talheres de prata, entre outros, e curiosidades como a maneira de armazenar alimentos na época.

Em outro espaço, foi recriado o modo do comércio no período em que a borracha era moeda de troca por alimentos. E tem, inclusive, a capela de Nossa Senhora da Conceição, padroeira do Amazonas.

Você também encontrará na área externa onde os seringueiros dormiam, no meio da floresta “Tapiri da Borracha” onde eles faziam toda transformação do material com uma demonstração da extração da borracha, na Seringueira e a “Casa da Farinha”, onde é mostrado o processo de fabricação do alimento.

Para saber mais sobre esse e outros pontos turísticos acompanhe as nossas matérias no blog!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *