Extrativistas do Pará ampliam renda com extração sustentável do látex

Em Portel, município do Pará situado no arquipélago da Ilha do Marajó, a 263 km da capital Belém, 206 famílias que vivem da extração do látex receberam treinamento de capacitação para a extração do material.

A capacitação trouxe conhecimento sobre toda a cadeia produtiva da borracha, da extração na seringueira até a comercialização do produto, além de introduzir novos conceitos ao trabalho tradicional da comunidade, como bioeconomia, sustentabilidade e inclusão.

O Projeto, chamado de “Marajó Sustentável”, foi criado pelo Governo do Estado em novembro de 2022.

Extrativistas do Pará ampliam renda com extração sustentável do látex

Imagem: Reprodução/Agência Pará

Produção de 20 toneladas de látex por ano

Os extrativistas são pessoas que, na maioria das vezes, extraem o látex com suas famílias há muitos anos.

Um dos objetivos da capacitação foi destacar a importância das boas práticas sustentáveis no processo de extração, complementando a experiência do trabalho de manejo tradicional feito pelos extrativistas da comunidade.

O trabalho gera sustento às famílias e agora será feito com melhores técnicas capaz de contribuir na preservação da floresta.

Os participantes receberam um kit de extração e aprenderam a fazer o processamento da borracha, agregando mais valor ao produto.

A meta é atingir 2 mil famílias

O sucesso da iniciativa motiva a expandir o projeto que prevê a meta de atingir 2 mil famílias das comunidades, incluindo ribeirinhos e quilombolas. Todos receberão capacitação de extração e beneficiamento da borracha.

Com isso, a previsão é o salário médio aumentar para 3 salários mínimos por família, ajudando a melhorar as perspectivas das famílias e de suas comunidades.

Essa previsão otimista se justifica: o Pará tem muita área para extração, colocando o coloca em potencial a fim de se tornar um dos maiores produtores de borracha do Brasil.

Com isso, o projeto quer tirar as pessoas da ociosidade, além de elevar o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) e diminuir a necessidade de suprir a indústria regional com borrachas produzidas em outros lugares.

Os outros municípios que receberão o projeto serão: Anajás, Gurupá, Breves, Muaná e Melgaço. As ações foram desenvolvidas pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca – SEDAP.

Para ficar sempre por dentro do mercado da borracha natural, continue acompanhando o blog da Rubberline!

Com informações da Agência Pará de Notícias

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *