Em Rondônia, povo Gavião retoma atividade extrativista da borracha natural após 22 anos

Pertencente à Terra Indígena Igarapé Lourdes, de Ji-Paraná (RO), o povo Gavião retomou a atividade extrativista da borracha natural, resgatando o trabalho responsável por evidenciar a prática intrínseca ao povo.

De acordo com a assessora técnica do Pacto das Águas, Stephanie Carolina da Silva, a primeira reunião de planejamento da safra aconteceu em fevereiro de 2022 e teve como objetivo cadastrar o produtor e entregar os insumos para apoio à cadeia.

Em Rondônia, povo Gavião retoma atividade extrativista da borracha natural após 22 anos

Imagem: Divulgação

Segundo ela, “a gente chega com eles com o pagamento por serviços socioambientais, ou seja, é [a união] do trabalho que eles vem fazendo de manter a floresta em pé e preservar a natureza, e a remuneração disso”.

Além disso, José Palahv Galvão, coordenador da cooperativa Coopervekala, afirma que “até a década de 80, o povo Gavião parou de trabalhar com a seringa e hoje, a gente vai começar a trabalhar, retornando com a extração de látex, através da cooperativa, com a parceria com o Pacto das Águas e ainda com o valor agregado”.

A extração do látex já tem um destino

E mesmo retomando as atividades de extração do látex agora, o mesmo já tem um destino. Pelo menos é o que fora combinado em uma reunião com o povo indígena, onde foi oficializada a comercialização para duas empresas de tênis.

Além deste produto, essas mesmas empresas de tênis, cabe ressaltar, já utilizam borracha nativa de três Reservas Extrativistas de Rondônia, a do Rio Cautário e a do Rio Ouro Preto.

De acordo com José Palahv Gavião, o aumento no valor de comercialização foi um dos fatores decisivos para a retomada do trabalho. “Na época, a gente trabalhava com 30 centavos cada quilo. Hoje, que é R$ 12, a gente percebe que é um avanço”, diz.

Com informações do G1.

 

Gostou desse conteúdo? Então continue ligado em nosso blog e fique por dentro de mais informações sobre tudo o que acontece no universo da borracha!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *