Borracha natural: crise na cadeia produtiva preocupa organizações do setor

O crescimento abaixo do previsto na cadeia produtiva de borracha natural vem mobilizando organizações do setor na busca por soluções a curto e médio prazo capazes de proteger os produtores e seringueiros de todo o Brasil.

De acordo com o diretor executivo da Apabor (Associação Paulista de Produtores e Beneficiadores de Borracha), Diogo Esperante, a produção está em baixa e a cadeia produtiva desmantelada, com repercussões que chegaram ao campo obrigando os produtores a venderem a borracha natural por um valor 65% menor em relação ao estipulado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Borracha natural: crise na cadeia produtiva preocupa organizações do setor

Imagem: Getty Images

Propostas em negociação

O mercado da borracha nacional está precisando de soluções urgentes. Para isso, já foi formulada pela Apabor uma proposta ao governo federal solicitando que execute a garantia do preço mínimo estipulado pela Conab, de R$ 4,46 o quilo da borracha, que atualmente está sendo negociada a R$ 2,76.

Isso piora a situação do produtor porque a indústria não está vendendo e, desta forma, vem cancelando pedidos de matéria-prima. Diante disso, quando o produtor consegue escoar a produção, está fazendo por um valor de até 62% a menos do seu custo operacional.

Para médio prazo, a associação propõe uma revisão das alíquotas de importação da cadeia produtiva, incluindo especialmente pneus de carga (que estão com alíquotas zeradas) e também da borracha natural que está com alíquota reduzida há dois anos.

Ambas as propostas possuem o intuito de salvar o setor da borracha e evitar o desmantelamento desta cadeia produtiva em todo o país, especialmente no Noroeste do Estado de São Paulo, região responsável por fornecer quase 60% da borracha natural produzida no Brasil.

Por que o mercado nacional da borracha natural está em crise?

O cenário é resultado de uma soma de fatores. Um deles é o aumento da importação de borracha e de pneus de veículos de carga com consequente queda na demanda pela matéria-prima no mercado interno, o que gera perda de competitividade no preço do produto industrializado e também in natura.

Outro fator que está provocando crise no setor da borracha no Brasil é o baixo crescimento econômico da China, dos Estados Unidos e dos países da União Europeia, que são consumidores de borracha. Desta forma, os preços da borracha tiveram uma queda acentuada.

Com informações do Canal do Boi.

 

Para ficar sempre por dentro do mercado da borracha natural, continue acompanhando o blog da Rubberline!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *