Associação Brasileira de Polímeros premia pesquisador da Embrapa

A diretoria da ABPol (Associação Brasileira de Polímeros) escolheu o pesquisador da Embrapa, Luiz Henrique Capparelli Mattoso, de São Carlos (SP) para receber o prêmio ABPol Profa. Eloisa Mano 2023.

Tal premiação é dedicada a pesquisadores que contribuem pelo desenvolvimento brasileiro no campo dos materiais poliméricos. A cerimônia aconteceu no domingo, 29 de outubro, em Joinville (SC) durante a abertura do 17º Congresso Brasileiro de Polímeros.

Mattoso e seus quase 30 anos como pesquisador da Embrapa

O pesquisador premiado ingressou na Embrapa há quase três décadas, em 1994, onde, desde então, contribuiu no desenvolvimento de pesquisas, nanotecnologia e de novos materiais poliméricos.

Além disso, foi responsável por agregar valor a produtos de origem agropecuária, como o látex, amido, borracha natural, pectinalignina, celulose, colágeno, dentre outras macromoléculas, polissacarídeos e proteínas usadas nas aplicações de embalagens, filmes e demais plásticos biodegradáveis e nos polímeros de fontes renováveis.

Desde seu ingresso na entidade, há 29 anos, Mattoso já foi membro de equipe do programa Labex (Laboratório da Embrapa no Exterior), nos Estados Unidos, conquistou 12 patentes, escreveu mais de 30 capítulos de livros e publicou mais de 400 trabalhos em revistas do segmento.

Foto: Reprodução/Embrapa

A importância do trabalho em equipe

E na premiação do último dia 29 de outubro, Mattoso fez questão de ressaltar que os resultados obtidos não são fruto de um esforço individual e sim de um trabalho desenvolvido em equipe ao longo dos anos, como o de desenvolvimento e recomendação de novos clones de borracha para São Paulo.

“O prêmio é um reconhecimento mais que merecido por toda a contribuição do pesquisador Luiz Mattoso à Ciência e Tecnologia de polímeros ao longo de sua carreira, bem como na formação de pessoas nessa área”, comenta Daniel Souza Corrêa, chefe adjunto de Pesquisa & Desenvolvimento da Embrapa Instrumentação.

Os próximos passos em direção ao futuro

Para os próximos anos, Mattoso destaca a importância de expandir as aplicações dos polímeros nas áreas eletrônica, agrícola e de meio ambiente, indo na onda da sustentabilidade. Como exemplo, podemos citar dispositivos eletrônicos verdes para celulares, sensores vestíveis e biorrefinarias.

“A premiação da ABPol é motivo de honra e alegria, mas ela é de toda a equipe da Embrapa Instrumentação, é um reconhecimento da comunidade científica por todas essas contribuições ao longo das últimas décadas, e que vão ao encontro da tendência mundial de materiais e polímeros cada vez mais sustentáveis”, finaliza o pesquisador da Embrapa.

Continue ligado aqui no blog da Rubberline e fique por dentro de novas atualizações sobre o universo da borracha em todo o Brasil!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *