Asfalto-borracha feito com pneus inservíveis é colocado no interior de SP

Asfalto sustentável feito com mais de 70 mil pneus descartados será utilizado na Rodovia Washington Luís (SP-310), entre São Carlos e Cordeirópolis (SP). A obra está programada para esta segunda-feira (17), no trecho que vai do km 225 ao km 212, no sentido da capital. Os motoristas que transitarem pela região devem evitar os horários de pico, das 6h às 8h e das 16h às 18h.

Além de contribuir para a preservação do meio ambiente, essa tecnologia sustentável promete um asfalto mais resistente para os veículos. Com uma fórmula especial, a pavimentação seca mais rapidamente e oferece maior aderência aos veículos. Além disso, reduz o risco de aquaplanagem, rachaduras e buracos na estrada.

Asfalto-borracha feito com pneus inservíveis é colocado no interior de SP

Foto: Eixo-SP/Divulgação

Descarte de pneus inservíveis

De acordo com a concessionária Eixo SP, a cada quilômetro de rodovia pavimentado com esse tipo de asfalto, aproximadamente 1 mil pneus descartados são retirados do meio ambiente.

“Essas características resultam em um pavimento mais resistente, capaz de suportar melhor veículos pesados e de resistir por mais tempo ao desgaste causado pelo tráfego intenso. Isso contribui para reduzir a necessidade de manutenção e de reparos frequentes”, explicou José Geraldo de Andrade Júnior, superintendente de Obras da Eixo SP.

Além da SP-310, a concessionária também planeja utilizar o asfalto-borracha na revitalização de um trecho de 144 quilômetros da Rodovia Engenheiro Paulo Nilo Romano (SP-225), entre Itirapina e Bauru.

Estudos indicam que outra vantagem do asfalto-borracha é a redução do ruído causado pelos veículos em movimento. A borracha proporciona uma superfície mais flexível, que ajuda a absorver parte do ruído produzido pelos pneus no asfalto, contribuindo para um melhor conforto acústico nas áreas próximas às rodovias.

A previsão é de que os trabalhos de revitalização do pavimento na SP-310 e SP-225 levem aproximadamente 10 meses. Durante esse período, serão realizados reparos profundos com reforço na base do asfalto para oferecer maior resistência às faixas de rolamento das duas rodovias. O investimento estimado nessas melhorias é de cerca de R$ 248 milhões.

Com informações do G1.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *