Rubberpedia: conheça a enciclopédia da indústria da borracha

Você já ouviu falar no Rubberpedia? Criado e mantido por Manuel Morato Gomes, Engenheiro Químico e Engenheiro de Polímeros, o espaço digital é dedicado exclusivamente à borracha, matéria-prima muito usada na manufatura de vários produtos presentes no cotidiano de diversas indústrias e da sociedade.

Nele, é possível encontrar uma série de conceitos e definições sobre os tipos e usabilidade das borrachas, sendo de total importância para quem trabalha na área e deseja aprofundar os conhecimentos. A seguir, conheça um pouco mais sobre o portal e como ele pode te ajudar!

Rubberpedia: conheça a enciclopédia da indústria da borracha

Imagem: Reprodução/Internet

Polímeros, elastômeros e borrachas

Logo na primeira seção do site, é possível encontrar um link onde estão descritas as definições e conceitos dos polímeros, elastômeros e tipos de borracha existentes, bem como os critérios definidos pela Norma DIN 53501, os requisitos que precisam ser atendidos e suas classificações.

Ao todo, essa seção traz conteúdos sobre vários tipos de borracha:

  • Borracha Natural (NR);
  • Borracha de Poliisopreno (IR);
  • Borracha de Butadieno;
  • Estireno (SBR);
  • Borracha de Policloropreno (CR);
  • Borracha de Polibutadieno (BR);
  • Borracha de Isobutileno;
  • Isopreno (IIR), de Clorobutil (CIIR) e de Bromobutil (BIIR);
  • Borracha Nitrílica (NBR);
  • Borracha de Etileno-Propileno-Dieno (EPDM);
  • Borracha de Silicone (Q);
  • Borracha de Poliuretano (AU e EU),
  • Borracha Fluorcarbonada (FPM, FKM).

Negro de carbono, cargas brancas, antioxidantes/antiozonantes e auxiliares de processamento

Verificados os tipos e especificações das borrachas, chegou o momento de saber mais os detalhes sobre cada um desses quatro itens listados no subtítulo:

  • Negro de carbono (de fumo): carga preta reforçante e, com a sílica, uma das mais utilizadas;
  • Cargas brancas: possuem as mesmas características comuns aos negros de carbono, tendo no entanto densidades superiores que vão de 1,95 à sílica precipitada até 5,60 ao óxido de zinco;
  • Antioxidantes/antiozonantes: reagem com os agentes causadores do envelhecimento (ozono, oxigénio, calor, luz, tempo e radiação), prevenindo ou diminuindo a falha do polímero, a fim de elevar o tempo de vida do produto envolvido,
  • Auxiliares de processamento: materiais usados em pequenas dosagens a fim de melhorar as características do processo, sem afetar suas propriedades físicas.

Vulcanização

Podemos definir como vulcanização o processo e reticulação pelo qual a estrutura química da borracha é alterada pela conversão das moléculas do polímero independente, numa rede tridimensional onde ficam ligadas entre si.

Assim, o procedimento converte um emaranhamento viscoso de moléculas com longa cadeia numa rede elástica tridimensional, unindo quimicamente essas moléculas em vários pontos ao longo da cadeia.

Ao todo, a vulcanização pode ser feita de dois modos: com ou sem enxofre.

Outras seções do Rubberpedia

Por fim, conhecidos os tipos de borracha, polímeros e elastômeros, alguns dos procedimentos e a vulcanização, o espaço digital Rubberpedia ainda possui outras quatro sessões:

  • Normas para borracha;
  • Unidades, múltiplos, submúltiplos e factores de conversão;
  • Qualidade na indústria da borracha: esboço de um sistema de controle de qualidade,
  • Como formular borracha?

Gostou? Então fique por dentro de todas as informações completas sobre a indústria da borracha acessando o portal Rubberpedia. Você não irá encontrar algo mais completo sobre o segmento na internet, pode ter certeza!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *