O que é borracha sintética e quais suas funcionalidades

Com ampla disponibilidade no mercado, podemos dizer que a borracha sintética possui alguns benefícios em relação à natural, tais como maior resistência ao calor, óleo, abrasão, graxa e, até mesmo, a chamas e corrosão.

E neste conteúdo, nós da Rubberline iremos te mostrar mais detalhes sobre esse tipo de borracha, sua usabilidade e técnica de fabricação. Confira!

Foto: Canva

Como a borracha sintética é fabricada?

Derivada de petróleo ou carvão, o processo de fabricação da borracha sintética se inicia com uma mistura de hidrocarbonetos produtora de nafta que, ao se juntar com o gás natural, gera estireno, cloropreno, propileno, dentre outros monômeros.

Depois, ao ser facilitada pelo vapor ao longo do processo e um catalisador, a polimerização gera cadeias de polímeros para criar a borracha, sendo que muitas vezes pode ocorrer uma vulcanização a mais nesta fase de produção.

Quais os principais tipos de borracha sintética existentes?

De modo geral, existem diferentes tipos de borracha sintética no mercado, sendo muito utilizadas em diferentes processos industriais. Fique por dentro dos principais a seguir!

Borracha butílica (IIR)

A borracha butílica é muito utilizada nas câmaras de ar dos pneus e tampas de produtos farmacêuticos, pelo fato de apresentar uma permeabilidade baixa a gases. Não à toa, é fácil de ser encontrada em vedações, aplicações de amortecimento de vibrações e adesivos.

Além do mais, esse tipo de borracha é altamente resistente ao calor, produtos químicos e intempéries climáticas.

Borracha de nitrila butadieno (NBR)

Comum em vedações, mangueiras, gaxetas, couro sintético e luvas descartáveis, a borracha de nitrila butadieno é bastante resistente a produtos químicos, como óleo e combustível. Sendo assim, é amplamente usada pela indústria automotiva e aeroespacial.

Borracha de estireno-butadieno (SBR)

Como o próprio nome sugere, essa borracha é derivada da combinação do estireno com o butadieno, estando amplamente presente nas solas de sapato e gaxetas. E por ter ampla resistência à abrasão, a indústria de pneus também a utiliza.

Borracha de acrilonitrila butadieno (NBR)

Esse tipo de borracha também se deriva da combinação entre a acrilonitrila e o butadieno, marcando bastante presença em sistemas de vedação, automotivos de manuseio de combustível e juntas. Isso porque, ela possui ampla durabilidade e resistência ao óleo.

Borracha de etileno propileno dieno monômero (EPDM)

É o tipo de borracha amplamente usado no segmento de construção civil, principalmente em telhados, justamente pelo fato de ser resistente à radiação ultravioleta, intempéries climáticas e ozônio.

Ao mesmo tempo, também pode ser amplamente empregada em vedações, calafetagem de automóveis e mangueiras.

Borracha de poliisopreno (IR)

Modelo que mais se assemelha a borracha natural, a de poliisopreno é muito comum em procedimentos onde há necessidade de alta resiliência e resistência à tração.

Borracha de cloropreno (CR)

Também conhecida como borracha Neoprene, seu uso é muito comum em aplicações que necessitam de uma maior flexibilidade, como correias transportadoras, roupas de mergulho e mangueiras industriais. Isso porque, é amplamente resistente a ozônio, óleo e calor.

Borracha de poliuretano (PU)

Por fim, a borracha de poliuretano está muito presente em roletes, vedações e rodas, justamente por oferecer ampla capacidade de suporte de carga e ser altamente resistente à abrasão. Tudo isso porque possui o benefício de imitar as propriedades da borracha e do plástico e ser versátil.

Gostou deste conteúdo? Para saber mais sobre o universo da borracha e assuntos relacionados à indústria e produção, continue ligado aqui no blog da Rubberline e acompanhe as últimas tendências do mercado. Até a próxima!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *