Elastômeros: o que são e quais suas aplicações industriais?

De modo geral, os elastômeros são materiais elásticos capazes de sofrer grandes deformações sem se romperem, e então, quando relaxados voltam ao seu tamanho original.

Eles são uma categoria de polímeros, do mesmo tipo material que os plásticos. No caso, são formados por longa cadeia de uma mesma molécula formadora de camada extensa.

O que faz a total diferença dos outros tipos de polímeros, é somente o processo ao qual suas moléculas são submetidas para obter as propriedades elásticas.

Agora que já sabemos um pouco sobre esse elemento, vamos ver como é feita sua produção. Confira!

Imagem: Getty Images

Como é feita a produção de elastômeros?

Resumidamente falando, existem dois tipos de elastômeros: a borracha natural e a sintética. A primeira, é um material obtido por meio do látex, líquido extraído da Seringueira. Já a segunda, é uma mistura de compostos químicos com a própria borracha natural.

Em ambos os tipos, o elastômero precisa passar pelo processo de vulcanização a fim de transformar em características de elasticidade desejadas. Esse processo é muito utilizado na fabricação da borracha em pneus.

 Conheça as aplicações industriais dos elastômeros termoplásticos

Podemos subdividir em cinco as aplicações dos elastômeros pelas indústrias, são elas:

  • TPV (Elastômero Termoplástico Vulcanizado): na fase elastomérica, sofre um processo de ligações químicas entre moléculas. Em síntese, o principal segmento utilizador desta aplicação é o  automobilístico, na parte de dutos de ar, caixa de direção, botões, tapetes, maçanetas, etc.;
  • TPE (Elastômeros Termoplásticos): também na fase elastomérica, é composto por uma borracha SEBS (Estireno-Etileno-Butileno-Estireno). Sua aplicação é utilizada em vários segmentos, por exemplo, a produção de cabo de escova de dentes;
  • TPE-E ou COPE (Copoliéster): são elastômeros termoplásticos à base de copolímeros de poliéster. Este material é utilizado em mais diversas aplicações, desde válvulas de vinho, dutos de ar a correias, molas, tubos e antenas automobilísticas;
  • TPO (Poliolefinas): são formados por compostos heterofágicos, baseados em fase elastomérica amorfa na fase cristalina, ambos de natureza poliolefina. O material se destaca em aplicações demandadas de resistências como para-lamas e, até mesmo, materiais de mergulho, como nadadeiras e botas de neve,
  • TPU (Elastômero Termoplástico de Poliuretano): são constituídos de sequências alternadas de poliésteres ou poliéteres, atuando em segmentos rígidos com alta densidade de grupos uretanos, produzidos por reação do isocianato com glicol de cadeia curta. Além disso, os TPUs são ideais em amortecedores, cilindros, engrenagens, revestimentos e peças de máquinas têxteis.

Impactos dos elastômeros no segmento da borracha

Uma classe de materiais que vem se destacando no segmento são os elastômeros termoplásticos. Este tipo de borracha tem características entre uma vulcanizada e um plástico. E contém diversas características vantajosas, contando com um ciclo de produção mais curto e condições 100% recicláveis.

Contando com as propriedades positivas, apresentam características mecânicas interessantes sendo a principal, a resistência ao impacto em baixas temperaturas.

Para saber todas as vantagens e tirar suas dúvidas sobre os elastômeros. Então entre em contato com a nossa equipe, e solicite um orçamento!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *