Borracha natural: saiba como executar o ensaio de avaliação

A borracha natural é originada a partir de plantas, sendo classificada como um composto químico ou um polímero por conter muitas moléculas menores do mesmo tipo.

Ela é um dos polímeros mais importantes, sendo matéria-prima essencial na criação de muitos produtos, como brinquedos, roupas, luvas cirúrgicas, borracha dos pneus de automóveis e aviões, etc.

E como já falamos em nossos conteúdos anteriores, a borracha natural é feita a partir do látex produzido por até 20 mil espécies de plantas. No entanto, apenas 2.500 destas contêm borracha em seu látex.

Uma outra finalidade na qual a borracha pode ser usada é ajudar as plantas a se curar depois de danificadas, estancando sangramento e cobrindo as feridas, bloqueando a entrada de bactérias nas plantas.

Borracha natural: saiba como executar o ensaio de avaliação

Imagem: Getty Images

Além disso, duas de suas vantagens são a resistência e a capacidade de esticar várias vezes sem quebrar, pois o composto é flexível e resistente a várias substâncias corrosivas.

Por outro lado, a borracha sintética é produzida por meio de um processo químico, sendo assim, a natural não pode ser trocada por ela na maioria de suas aplicações.

Vistas essas informações, agora chegou o momento de conhecer os ensaios físicos e químicos em borracha natural e os materiais normalizados, com equipamentos e seus métodos de processamento. Confira a seguir!

Ensaios físicos da avaliação da borracha natural

Com os ensaios físicos e químicos em borracha natural, os materiais são normalizados por meio de equipamentos e métodos de processamento para avaliação de características de vulcanização da borracha natural.

A fim de criar uma amostra de laboratório, a massa deve ser aproximadamente de 1,5 kg, e a borracha deve ser homogeneizada e preparada conforme o método descrito na NBR ISO 1795. Para determinar a viscosidade Mooney de acordo com a NBR ISO 289-1, a amostra deve registrar o resultado como ML (1+4) a 100 °C.

Posteriormente, é preciso determinar o teor de matéria volátil pelo método da estufa, especificado na NBR ISO 248, com uma amostra preparada como indicado na norma com quaisquer valores especificados para as propriedades físicas e químicas diferentes referidas baseadas na Tabela 2 da NBR ISO 2000:2010.

Depois, vem o processo de preparação das mistura de ensaio, sendo recomendados os procedimentos e um padrão com duas formulas de goma pura de ensaios das caracteristicas de vulcanização de borracha natural e uso nas composições de cargas sem negro-de-fumo; um procedimento de mistura em moinho, incluindo masterbatches para formula de goma pura, e um procedimento de mistura em moinho emisturador interno de laboratório.

A fórmula carregada pode ser utilizada nos ensaios comparativos da borracha de isopreno de ensaio padrão, e as matérias devem ser normalizadas em referência nacional ou internacional.

Sendo assim, essas são algumas das formas de executar o ensaio de avaliação da borracha natural.

Para saber mais continue acompanhando os nossos conteúdos do blog ou acesse o nosso site, será um prazer tê-los conosco!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *